História da Cidade de Duas Barras

O município de Duas Barras constitui-se como território desmembrado de Cantagalo. O Primeiro núcleo da população originou-se em princípios do século XIX, na localidade Fazenda Thapera. Em torno da pequenina capela de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do município, na esfera a que se estendia a sua influência, não contavam, inicialmente mais do que isolados ranchos, casas de pau-a-pique, destinadas a oferecer abrigo a boiadeiros e viajantes.

Duas Barras teve enorme desenvolvimento na era do café e hoje possui a 2ª maior plantação de café do Estado do Rio de Janeiro, como exemplos as fazendas centenárias do município.

A denominação de Duas Barras provém de estar a cidade localizada entre as barras formadas pela junção dos rios Negro com Resende e deste com o córrego Baú. Hoje Duas Barras é composta de quatro distritos: o da sede com a mesma denominação do município, o 2° Distrito chamado de Monnerat, o 3º Distrito de Fazenda do Campo e o 4º Distrito denominado de Vargem Grande.

O município possui um grande potencial turístico devido à preservação da maior parte do casario colonial, formando um núcleo urbano bastante agradável. A associação do relevo acidentado com a rede hidrográfica variada dota o município de inúmeras cachoeiras e quedas d´águas. Além disso possui clima ameno. Vale lembrar que os rios de Duas Barras têm suas nascentes originadas dentro dos limites do município.
A cidade e berço do cantor e compositor Martinho da Vila.
Duas Barras – RJ

Distante 175 quilômetros da cidade do Rio de Janeiro faz limite com Carmo, Cantagalo, Cordeiro, Bom Jardim, Nova Friburgo e Sumidouro. Os nascidos em Duas Barras são chamados Bibarrenses. A denominação de Duas Barras deve-se às junções do Rio Negro com o Rio Rezende e deste com o Córrego do Baú, assim, formando as duas barras.

Histórico do Município

O atual Município de Duas Barras constitui-se com o território desmembrado do município de Cantagalo.
O primeiro núcleo de população, o qual originou a comunidade, formou-se em princípios do século XIX, na localidade denominada Fazenda Tapera, doada pelo Padre Francisco José de Oliveira à Irmandade de Nossa Senhora da Conceição, onde os primeiros colonos ergueram uma Capela, dedica a Padroeira da Irmandade citada. Era o período inicial em torno da capela, formou-se uma pequena povoação, as casas eram rancho de pau a pique ou palha, serviam também para abrigo de boiadeiros e viajantes que se dirigiam para o vale do Rio Paraíba.
A vinda de colonos para trabalhar na agricultura e o desenvolvimento da lavoura cafeeira contribuíram para o assentamento e o progresso dessa região.
Em 1834, o Padre José Dias de Oliveira fundou a Irmandade Religiosa de Nossa Senhora da Conceição.
Em 23 de dezembro de 1836, estando à população suficientemente condensada e crescida foi dada ao seu núcleo a categoria de Curato, por fora de uma lei de nº. 68.
20 anos mais tarde, devido ao desenvolvimento verificado na região, foi à localidade levada à categoria de Freguesia pelo Decreto Providencial nº. 92, de 24 de outubro de 1856 sob invocação de Nossa Senhora da Conceição de Duas Barras do Rio Negro.
As autoridades civis só apareceram na localidade por volta de 1891, quando o grau de desenvolvimento da população permitiu a sua elevação à categoria de Vila. O decreto nº. 233, de 8 de maio de 1891, que criou o Município estava assim regido: “fica criado o Município de Duas Barras, que será constituído pelo território da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Duas Barras, desmembrado do Município de Cantagalo, tendo por sede a povoação da Tapera, com denominação de Vila de Duas Barras”.
Desta época em diante, novos horizontes se abriram para seus habitantes.

Igreja Matriz

A Igreja Matriz construída no período de 1850 a 1855, conforme reza documentos e mostram as inscrições de ambos os lados de sua porta principal, foi erguida um pouco afastada e para os fundos do local da primitiva capela.
Segundo consta, as despesas realizadas com a construção da Matriz foram custeadas quase que exclusivamente pelo Comendador Francisco Alves Ribeiro.
Dentre as doações que ornamentam a atual Matriz, ressalta a imagem da Padroeira dada pelo cidadão Manoel Cornélio dos Santos.
Possui belíssimas imagens, destacando-se do Sagrado Coração de Jesus e Sagrado Coração de Maria que ficam nas laterais do altar-mor e, também, do Senhor dos Passos, de Nossa Senhora das Dores e de Cristo Morto.
Sua arquitetura exemplifica a transição do Barroco para o Neoclássico.
Internamente, o espaço é divido em três naves: a central, coberta por abóbadas de berço e as laterais, separadas daquela por colunas toscanas e guarda-corpo de madeira recortada.
Destacam-se ainda os altares da nave e da capela-mor, pintados de branco com adornos dourados e, também, o quadro em azulejos do Batismo de Jesus Cristo por João Batista, doado pelo Senhor Petit Cabral, ao Cônego Arthur Salvador, no centenário da Igreja em 1950.
A Igreja Matriz vem passando por reformas ao longo do tempo.

– 1912: Reforma Geral
– 1949: Reforma das Torres e parte do prédio
– 1966: Modificado o telhado para o colonial e pintura geral
– 1980: Pintura externa das paredes
– 1989: Pintura total interna
– 1995: Pintura do telhado e da parte externa
– 2008: Reforma geral

A tradicional festa da Padroeira era comemorada no início, no dia 8 de dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição.
Depois, como nesse dia sempre chovia, passou a ser festejada no dia 15 de agosto, nesta data ficou por 50 anos.
Com a coincidência da festa de Nossa Senhora da Piedade em Cordeiro, o Bispo Dom Carlos Gouveia Coelho e a Irmandade de Duas Barras, desde 1958, passou a festa da Padroeira a ser comemorada no primeiro domingo do mês de agosto.

Prefeitura

 

No canto sul da praça, próximo à Igreja, ergue-se a imponente sede da Prefeitura Municipal de Duas Barras.
Sobrado de dois pavimentos foi, inicialmente, residência de fazendeiros do café da região do Rio Negro, depois, sucessivamente, cadeia, escola pública e, por fim, sede do Governo Municipal.
Na década de 1940, em reforma realizada no prédio foram inseridas na platibanda a inscrição “Prefeitura Municipal” e as armas da República.
Destaca-se, no interior do segundo andar, o teto do salão, feito de estuque, trabalho em alto relevo.
No período de 1891 a 1946, o presidente da Câmara de Vereadores era automaticamente o prefeito municipal, sendo Dr. Vicente Moncada o primeiro prefeito de Duas Barras.
Chegando o final da ditadura do Brasil e com as eleições livres em todo país, o primeiro prefeito eleito foi Manoel Lutterbach Nunes.

Praça Governador Portela

Este nome foi dado à praça em homenagem ao ex-governador da velha Província Fluminense, em visita a Duas Barras, vindo de trem até Monnerat e de trole até a Sede do 1º Distrito. Sua inauguração foi realizada em 15 de agosto de 1936.
Conjunto Urbano -Paisagístico
O início da colonização da região data do princípio do século XIX, época da fazenda Tapera, que servia de pouso a viajantes que se dirigiam para o vale do rio Paraíba. A salubridade do local, a vinda de colonos para trabalhar na agricultura e o desenvolvimento da lavoura cafeeira contribuíram para o assentamento e o progresso da região. Nessa época, o café assumira o lugar mais importante na economia do país e o Rio de Janeiro tornara-se o principal centro de produção no território nacional.

Solenidades de inaugurações na Praça Governador Portela:

– Coreto Sociedade Musical 8 de Dezembro (15/08/1943) – Prefeito Manoel Lutterbach Nunes
– Relógio do Sol (15/08/1945) – Prefeito Manoel Lutterbach Nunes
– Busto do Presidente Getúlio Vargas (24/08/1955) – Homenagem do povo do Município de Duas Barras ao Presidente – Prefeito José Simião Vidal
– Placa da Reforma da Praça em 1975, restaurada na administração do Prefeito Victorino Araújo de Barros e projeto do engenheiro Heródoto Bento de Mello.

Após 20 anos, em 04 de agosto de 1994, no governo de Dr. Luiz Gonzaga Pagnuzzi Araújo, a Praça passou por uma total reforma que se mantém até os dias de hoje, e projeto do engenheiro Ricardo Uzeda Saturnino Braga.

Fórum Barão de Aquino

No terreno doado pelo Barão de Aquino, funcionou a antiga Escola Pública posteriormente Delegacia de Polícia e ao lado o primeiro Posto de Saúde, e, atualmente, é o Prédio do Fórum.
Pelo Decreto Lei nº. 16.299, de 12 de novembro de 1973, pelo Governador do Estado do Rio de Janeiro, Dr. Raimundo Padilha, foi denominado Barão de Aquino o Fórum da Comarca de Duas Barras.

Alguns dados biográficos sobre o Barão de Aquino

José de Aquino Pinheiro nasceu em 07 de março de 1837, na Fazenda Ribeirão, (região da Vila Tapera). Seus pais, Barão e Baronesa de Paquequer, que se chamavam Joaquim Luiz Pinheiro e Quenciana Maria de Souza Pinheiro.
Em 1857, casou-se com Rita Luiza Ribeiro, filha do Comendador Francisco Alves Ribeiro, desta união, nasceram 15 filhos. Morreu aos 84 anos, em 20/09/1921, na Fazenda Santa Mônica, em Murineli (Sumodouro-RJ).

No dia 31 de março de 2006, foi realizada a inauguração da reforma feita no fórum de Duas Barras pelo Poder Judiciário. O antigo Fórum (1973), após mais de 6 meses de obras, foi transformado em estilo colonial, se adequando ao conjunto arquitetônico do século XIX da Praça Governador Portela.
TOMBAMENTO DECRETO Nº 723 DE 02 DE DEZEMBRO DE 1996

DETERMINA O TOMBAMENTO DE BENS CULTURAIS E NATURAIS

CONSIDERANDO o valor cultural do conjunto arquitetônico e urbanístico do núcleo histórico da cidade de Duas Barras e de seu patrimônio natural, que há mais de cem anos vêm sendo preservados pela população local, enquanto símbolo de sua identidade; e a preservação do núcleo histórico de Duas Barras, cartão-postal da cidade.
O Núcleo Histórico da Cidade de Duas Barras, abrange os conjuntos arquitetônicos ( cerca de 80 casarões centenários), urbanísticos e paisagisticos incluindo os lotes, as edificações, os equipamentos urbanos, as caixas de rua, as calçadas, a arborização e as pontes que os integram.
São tombados os maciços rochosos denominados Pedra do Mota e Pedra do Patrimônio que compõem a paisagem natural do núcleo histórico original e também as calhas do Rio Negro. do Rio Resende e do Córrego do Baú, considerados como elementos marcantes da natureza do sitio onde se implantou o núcleo urbano e cujos percursos moldaram o traçado da cidade.
– Conjunto da Praça Manoel Lutterbach Nunes números: 12, 22, 28, 34, 40, 46, 56, 62, 94, 100, 61, 69, 83, 91, e 103.

– Nº 05 da Rua Batista Laper

– Prédio da Prefeitura Municipal de Duas Barras

– Igreja Matriz Nossa Senhora da conceição

– Conjunto da Rua Domingos José de Souza números: 56, 70, 33, 37, 43, 49, 55, 65, 71, 83.

– Avenida Getúlio Vargas números 241 e 251.

– Rua Mário Martins dos Santos 105 (travessa Jair Guimarães Pires)

– Conjunto da Rua Dr. Vicente Moncada números: 90, 113, 116 e 126.

– Conjunto da Rua Monnerat números: 12, 60, 68, 76, 86, 94, 100, 108, 114, 122, 128, 65, 75, 85, 85ª, 95, 103, 111, 123.

– Rua Feliciano Sodré número 03 e 11.

– Rua Padre José de Oliveira números 17, 74 e 83.

– Rua Dr. Modesto de Mello números 13, 21, 29, 39, 47, 51, 59, 65, 69, 73, 77, 83.

– Rua Comendador Alves Ribeiro números 03, 11, 25, 33, 41, 47 e 53.

– Antiga sede da Fazenda do Coronel Domingos José de Souza, atual CEDB (Centro Educacional Duas Barras) e respectivo prédio do moinho nº 61.

– Cemitério da Irmandade de Nossa Senhora da Conceição, destacando-se o muro de pedra e primitiva capela.

Bibliografias:

“Eu só penso nela” 1ª edição – Autor: Farid Habib
“Coisas da minha terra” – Autor Farid Habib – Editora: WH Imagem e Comunicação.
“Documenta histórica dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro _ Autor: Cyro Corrêa Lyra – Editora: Documenta Histórica Editora – Rio de Janeiro Brasil
duas barras-ponteUm Pedacinho Do Céu Aqui Na Terra!

Duas Barras. O Pintor Divino Caprichou Na Beleza Sol, Verde, Rios Cachoeiras, Montanhas E Serras Água Potável, Solo Fértil E Ar Puro, Natural Porto Seguro.

Pássaros, Cigarras, Gritos De Animais, Som Dos Ventos E A Orquestra Dos Sapos Fazendo A Festa Na Floresta.
O Bibarrense Vê A Mão De Deus Em Todas As Coisas.
Por Isso Colocou Todas As Coisas Em Suas Mãos.
E O Melhor: Cultiva E Desfruta De Amizade Fraterna.
Cedo Está De Pé, Faz A Oração Da Fé, Toma Aquele Café,
E Está Sempre Preparado Para Enfrentar Os Desafios, Até Remando Contra Maré.
A Preservação Do Meio Ambiente, Alerta Que É No Presente Que Construímos O Futuro.
Duas Barras É Um Exemplo Que É Da Pequenez Nasce A Grandeza,
Da Humildade Nasce A Nobreza, É O Grãozinho Que Forma Uma Montanha E A Felicidade É Tamanha Quando Temos A Certeza, Que São Os Pequeninos Passarinhos Que Fazem A Sinfonia Da Natureza
Duas Barras É Alegria, Poesia, Melodia, Acolhimento, Ótima Recepção, Sentimento De Gratidão.
Duas Barras É Um Pedacinho Do Céu Aqui Na Terra.
Em 2013 A Prefeitura Entrou Com O Renovo,
Movido Pela Sabedoria. O Prefeito Alex Rodrigues Leitão
Formou Uma Equipe De Companheiros De Lutas Que Tem Forte Elo Com
O Branco, Azul-Anil, Verde E Amarelo
Como O Voto Do Eleitor Não Tem Preço, E Sim Valor,
Nasceu Então; Uma Constelação De Grande Esplendor.
Empenhada A Amar E Servir; A Deus À Pátria E Ao Povo A Prefeitura Calou As Palavras, E Está Falando Bem Alto As Ações.
E Trouxe Como Modelo Nobres Lições:
-Não Basta Ter Consciência, Precisa De Atitude E Decisão Na Vontade.
– A Vitória Nos Chega Por Meio De Lutas Que Travamos Dentro De Nós Mesmos.
-O Bom Político Esquece Um Pouco De Si Mesmo, Para Pensar Na Sua População. Principalmente Na Criança, Que É A Esperança De Hoje, E A Realização Do Amanhã -Todos Precisamos De Lei, Leite, Leito E Leitura
Prefeitura De Duas Barras,
Uma Administração Com Sabedoria, Justiça, Amor E Trabalho,Ensinando Que Nem Sempre É O Sangue Que Forma Uma Família, E Sim A União O Amor E A Partilha!!!
Duas Barras Completou 122 Anos De Emancipação, Porém É Como Fruto Não Envelhece,Só Amadurece.
Não É O Lugar Mais Bonito Do Mundo,Mas Certamente Vai Deixar O Seu Mundo Mais Lindo
Venha Nos Visitar!
Seja Bem-Vindo!!!
De Domingo A Domingo Faça Uma Programação De Saúde; Física E Mental
Confirme Que Não São Somente As Coisas Belas Que Marcam A História Do Município, Mas Sim O Bibarrense Que Tem O Dom De Nunca Ser Esquecido.

Amigos,
Vamos Contemplar Em Passos De Tartaruga Este Paraíso,
Para Que Na Nossa Terceira Idade Nossas Rugas Sejam Marcadas Pelos Sorrisos!!! Voltando Pra Casa Você Vai Meditar:
– Saí De Duas Barras, Mas Duas Barras Jamais Sairá De Mim Agora Tudo Que Nos Distancia É Só A Geografia Estou Encantado! Lá Também Eu Vou Morar,
Vou Fazer Daquele Maravilhoso Lugar, A Continuação Do Meu Lar…

Com Gratidão,
Benedita Do Carmo Barbosa Karam 59 Anos De Idade,Rio De Janeiro

 

Fonte: Prefeitura de Duas Barras